sexta-feira, 28 de setembro de 2012

SEJA LUZ

“Assim brilha também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vossa Pai que está nos céus” Mateus 5:16.

O texto faz parte do chamado nos evangelhos de “O Sermão da Montanha”, proferido por Jesus, quando ele fala da sua expectativa relativo aos seus discípulos no mundo.

“ASSIM BRILHE A LUZ DE VOCÊS...”

“Brilhar” aparece aqui como dando significado à influência que cada discípulo deve exercer diante das pessoas do seu relacionamento. Isso é possível quando se é um cristão autêntico.

Quando brilhamos na essência do nosso ser, vemos, consequentemente, refletimos o brilho da luz de Jesus.

Nenhum de nós tem brilho próprio; se o temos é porque Jesus, que é a LUZ,brilha em nós e por intermédio de nós. Para o cristão, é isso que importa.

Qual foi a sua ultima experiência que revelou a bondade de Deus, e a luz de Cristo em você?

Cada experiência servirá para aprimorar o caráter cristão de cada um a fim de que a sua luz brilhe diante dos homens.

“DIANTE DOS HOMENS”

Estamos rodeados de testemunhas. Relacionamento é uma palavra-chave no Reino de Deus.

Todos os exemplos e ensinos de Jesus possui valor verdadeiro se estiver voltado para o bem das pessoas.

A nossa luz tem de brilhar em casa primeira, diante das pessoas que estão bem próximas de nós.

Seja Luz:
- Pequenos gestos podem revelar a sua luz.
- Singelas demonstrações de amor...
- Respeito e aceitação pelas pessoas que encontramos no dia a dia...
- Ouvir com atenção as histórias das pessoas e orar por elas...

Uma luz acesa sem necessidade é apenas desperdício de energia, neste caso,segundo o texto, Jesus não nos manda economizar. Essa luz, a sua luz, precisa brilhar sempre!

“PARA QUE VEJAM”

Os homens querem ver e precisam ver nossa FÉ.
Saber o que cremos; saber o que pregamos e por que pregamos.
Quando os crentes, seguidores de Jesus querem dar testemunho da luz; as ruas, as avenidas, os escritórios, qualquer lugar que estiverem se tornam seus púlpitos, onde podem revelar a LUZ DE CRISTO, não com as palavras que fala, mas revelam com a vida que vivem!

Seja Luz:
- Para tornarmos viva a Palavra de Deus.
- Para que vejam que somos seus seguidores.
- Para que vejam que temos a sua marca.

A importância da luz em ambiente, mesma que seja uma lamparina ou um abajur, ou até a luz do seu celular, são importantes quando precisamos visualizar algo em um ambiente escuro. “Para que vejam!”

“E GLORIFIQUEM AO PAI DE VOCÊS QUE ESTÁ NOS CÉUS”

Quando aceitamos a Cristo como Senhor e Salvador, assumimos um compromisso de nos tornarmos servos d´Ele.

Isso significa que tudo que fazemos,que desejamos ou sonhamos, tem que ser para honra e glória d´Ele.

Seja Luz:
- Testemunhando da salvação em Jesus...
- Glorificando pela graça revelada em Jesus...
- Transformando nosso louvor em pregação...
- Adorando como ação missionária...

Como missionários glorifiquemos o Pai, porque muitos outros virão através de nós para fazer o mesmo!

Nosso compromisso deve ser de aproveitar as oportunidades e falar de Jesus. O desafio é pregar o evangelho e levar as pessoas a tomar a decisão de Salvação em Jesus!

domingo, 23 de setembro de 2012

EXPECTATIVA DE DEUS PARA O SEU POVO

Ezequiel 40:1-5

“E ele me disse: Filho do homem fixe bem os olhos e procure ouvir bem, e preste atenção a tudo o que vou lhe mostrar, pois por isso você foi trazido aqui. Conte à nação de Israel tudo o que você vai ver". Ezequiel 40:4

O texto é bem claro: Deus está revelando e determinando sua vontade para reconstrução da sua Casa: tamanho, forma, material a ser empregado, etc.

A expectativa divina era quanto à restauração do Seu Povo e a reconstrução de tudo ao redor da cidade e inclusive o lugar onde o povo iria prestar-lhe culto.

O Senhor se relaciona com os seus servos e revela a sua vontade. Muitas vezes os Planos do Senhor estão claro ao redor, mas nós estamos como que cegos e não vemos.

A vontade de Deus é soberana, e tem relação com sua visão para seu povo.
Há pelos menos quatro modos pelos quais Deus pode revelar a sua vontade para o seus servos:

1. Através da sua Palavra.
“Como purificará o homem o seu caminho. Observando-o conforme a sua Palavra”. Salmos 119:9

“Lâmpada para os meus pés é a tua Palavra, e luz para o meu caminho”. Salmos 119:105.

“A Palavra do Senhor é perfeita, e refrigera a alma, o testemunho do Senhor é fiel, e dá sabedoria aos simples. Também por ela é admoestado o teu servo; e em guardá-la há grande recompensa” Salmos 19:7 e 11.

2. Através da oração.
Orai sem cessar... Irmãos orai por nós” 1ª Tess. 5:17 e 25

“E esta é a confiança que temos nele, que, se pedirmos alguma coisa, segundo a sua vontade, ele nos ouve”. 2ª João 5:14

“E orai uns pelos outros, para que sareis. A oração feita por um justo pode muito em seus efeitos”. Tiago 5:16

“Mas tu, quando orares, entra no teu aposento, e, fechando a tua porta, ora a teu Pai que está em oculto; e teu Pai, que vê secretamente, te recompensará”. Mateus 6:6

(Se é que há um lugar fisico orientado pelo Senhor para a oração - É O SEU QUARTO - e não no monte - O Senhor Jesus não determinou que determinados lugares dá mais "poder à oração" nem mesmo no seu quarto! O PODER DA ORAÇÃO ESTÁ NA VIDA DO CRENTE CONSAGRADO. O crente fala com Deus em qualquer lugar e será ouvido!)

Aquietai-vos, e sabei que eu sou Deus; serei exaltado entre os gentios; serei exaltado sobre a terra”. Salmos 46:10  (É no solêncio que Deus fala com você!)

3. Através das circunstâncias.
“Sei estar abatido, e sei também ter abundância; em toda a maneira, e em todas as coisas estou instruído, tanto a ter fartura, como a ter fome; tanto a ter abundância, como a padecer necessidade”. Filipenses 4:12

“E para isso vos escrevi também, para por esta prova saber se sois obedientes em tudo”. 2 Coríntios 2:9.

4. Através da igreja (Os irmãos, a família cristã).
“Oh quão bom e quão maravilhoso é que os irmãos vivam em união” Salmos 133:1

Não deixando a nossa congregação, como é costume de alguns, antes admoestando-nos uns aos outros; e tanto mais, quanto vedes que se vai aproximando aquele dia”. Hebreus 10:25

“Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o vosso trabalho não é vão no Senhor”. 1ª Corintios 15:58

Aplicação
A resposta que você espera de Deus já está diante de você; é necessário identificá-la e tomar posse.

Devemos pensar que toda virtude vem de Deus “Nisto pensai”!

Observe a partir de agora como Deus tem conduzido a sua vida através dos quatros passos acima, poderá ser que você seja impactado com a revelação da sua vontade para sua vida e ministério.

Os planos de Deus pra você são planos de paz e não de mal.

terça-feira, 18 de setembro de 2012

CONVITE PARA O SERVIÇO

2º Crônicas 30:1-15
“Não endureçais agora a vossa cerviz, como fizeram vossos pais; mas submetei-vos ao Senhor; e entrai no seu santuário que ele santificou para sempre, e servi ao Senhor vosso Deus, para que o ardor da sua ira se desvie de vós”. V. 8
Trabalhando na restauração do povo de Deus, o Rei Ezequias percebeu a necessidade de mobilizar o povo para grande celebração ao Senhor.
Enviou convocação a todos, de cidade em cidade, para uma reunião especial de celebração.
Para esta celebração o povo foi mobilizado para trabalhar daí as recomendações:
- Sobre a fidelidade do povo a Deus.
- Sobre disposição para o serviço (não ficar endurecido diante da convocação).
- Sobre dedicação intensa para o encontro de celebração.
Para servir e celebrar ao Senhor é preciso restaurar:
- A nossa comunhão e relacionamento com o Senhor.
- A nossa atenção ao convite do Senhor (De vir para sua presença – muitos aceitam, mas outros tantos rejeitam).
- A nossa intenção de ser integro no serviço ao Senhor.
Deus continua convidando toda a criatura para servi-lo:
- Ele é amoroso, bondoso, compassivo e sempre toma a iniciativa para se aproximar do homem.
- Ele usa a sua igreja e seus servos para ser instrumento de aproximação das pessoas que necessitam voltar para Ele.
- Ele capacita sua igreja e seus servos, para o serviço do Dom da pregação (Indo por todos os lugares e cidades levando o convite do Salvador para cada pessoa).
Principal objetivo do convite para servir ao Senhor:
“E servi ao Senhor vosso Deus, para que o ardor da sua ira se desvie de vós”. V. 8

domingo, 16 de setembro de 2012

PROMESSAS DE RESTAURAÇÃO

Ezequiel 11:14-25

“Dar-lhes-ei um só coração, espírito novo porei dentro deles; tirarei da sua carne o coração de pedra e lhes darei coração de carne. Para que andem nos meus estatutos, e guardem os meus juízos, e os executem; eles serão o meu povo, e eu serei o seu Deus”. Vs. 19 e 20.

No capitulo de número seis de Ezequiel vemos o que realmente causou o desvio de Israel; foi a sua contaminação com os falsos deuses, ídolos de outros povos.  O capítulo sete revela o juízo do Senhor por causa das abominações de Jerusalém registradas no capitulo oito. Os capítulos nove e onze voltam a revelar o castigo como ação do juízo de Deus por causa da sua desobediência.

Ídolos – são claramente objetos, pessoas ou lugar que substituem sua devoção ao verdadeiro Deus.

Nos versos catorze a vinte do capitulo onze Ezequiel registra as promessas de Deus de restauração de Israel, necessário para voltar à comunhão entre Deus e seu povo.

Para haver restauração o povo precisava retornar e abandonar os ídolos, os cultos pagãos e servir verdadeiramente ao Pai com um coração renovado.

A ação do retorno é a atitude de quem não quer permanecer no mesmo lugar. É preciso sair e isso requer disposição para enfrentar nova realidade.

Nesta volta – ARREPENDIMENTO – é preciso estar consciente do que  se precisa deixar para trás e assim assumir uma nova postura. Qualquer objeto ou pessoa que esteja assumindo o lugar primordial na vida, é preciso ser deixado para trás.

É como refazer a vida, “esquecendo-se das coisas que para trás ficam” e prosseguindo para a nova experiência de andar com Deus.

A Promessa de restauração é uma ação direta de Deus na vida da pessoa nesta nova caminhada.

Objetivos de uma vida integral com Deus:

- Para ter um coração inteiro na relação com Deus.
- Para ter um espírito renovado.
- Para alcançar a purificação de uma vida egoísta e endurecida.
- Para ter um coração sincero e dedicado.

O resultado da restauração divina é uma vida transformada.
Deus busca os seres humanos chamando-os de volta.
Não podemos deixar passar a oportunidade de refazer nosso relacionamento com Deus.
Vale a pena voltar-se para Deus para ser restaurado.
As promessas do Senhor são verdadeiras e nunca falham.

O grande objetivo da restauração é revelado no verso 20:
Para que andem nos meus estatutos”,
“e guardem os meus juízos, e os executem”;
“eles serão o meu povo, e eu serei o seu Deus”.

SLIDES DE APRESENTAÇÃO































































quarta-feira, 12 de setembro de 2012

DEFEITO DE CONDUTA

2º Crônicas 25:1-8

“Ele fez o que era reto aos olhos do Senhor, mas não o fez com coração perfeito”. V.2

O texto fala de um Rei que diante dos seus súditos fazia o que era reto aos olhos do Senhor, mas o seu coração não estava na obra que fazia; seu nome era Amazias, tinha 25 anos quando começou a reinar, e reinou vinte e nove anos em Jerusalém.

Amazias ou Amassias, o nono Rei de Judá

O Rei Amazias, oscilava entre fazer o que Deus mandava e o que o seu coração se inclinava a fazer. Foram algumas ações isoladas de acordo com a vontade de Deus, mas sem o compromisso de fidelidade ao seu senhorio.

Parece uma contradição: como se pode fazer o que é reto aos olhos de Deus, mas não ter o coração perfeito?

A distorção de conduta é percebida:

- Quando não há continuidade do senhorio de Deus na vida.
- Quando o coração não está inteiramente confiado no Senhor.
- Quando tomamos nosso próprio caminho, fazemos alianças fora da orientação do Senhor. (Mesmo que sejam pessoas ou instituição do próprio reino, precisamos ter a certeza de que é orientação divina nossa associação com elas).

A correção da distorção de conduta acontece:

- Quando temos o compromisso de Servir a Deus (de forma completa e não parcialmente).
- Quando vivemos para Deus, consagrados sem deixar brechas para o inimigo. (Cuidado mesmo envolvido com as coisas de Deus... Brechas podem surgir!).
- Quando o Senhor está inteiramente no comendo, podemos ter a certeza de uma conduta vitoriosa.

Fonte: Manancial UFMBB

quinta-feira, 6 de setembro de 2012

CONVOCADOS PARA A OBRA

1º Crônicas 16:4-36
“Também designou alguns levitas por ministros perante a arca do Senhor; para celebrarem, e para agradecerem e louvarem ao Senhor Deus de Israel” v.4
O Rei Davi estava organizando o seu reino. Investiu muito na construção de cidades e dos seus palácios.
Mas o sonho dele era construir um templo para Deus, o que o Senhor não permitiu. Mas era o seu sonho, então ele preparou o projeto para construção assim como juntou os materiais necessários.
Porém, o interessante é que o principal, Deus deixou-o fazer: convocar, selecionar e organizar pessoas que estariam conduzindo a adoração a Deus. Enquanto o templo não era construído a adoração se dava no tabernáculo.
Davi era bom na formação de equipe. Sabia selecionar as pessoas para as tarefas:
- Para conduzir a adoração ele convocou Asafe, que foi um dos principais músicos. Também escrevia canções que falavam da experiência do povo com Deus.
- Designou alguns levitas por ministros perante a arca do Senhor: para celebração, para ações de graças e louvor ao Deus de Israel.
Deus ainda precisa de pessoas para trabalhar em obra.
Jesus disse: “A colheita é grande, mas os trabalhadores são poucos” (Mateus 9:37).
Seja você um colaborador de Deus.

Fonte: Manancial UFMBB

COOPERADORES DA LIDERANÇA

1º Crônicas 12:16-22
“De dia em dia concorriam a Davi para ajudar, até que se fez um grande exército, como o exército de Deus” v. 22
O rei Davi esta montando suas equipes de cooperadores.
Ele não só organizou a administração do reino, mas também organizou as equipes para os serviços religiosos.
Como naqueles dias, hoje também o mundo gira em torno de equipes de trabalho, principalmente na igreja.
O texto nos mostra que pessoas vieram se oferecer para ajudar a Davi. Ele os aceitou com duas condições:
- Que viessem em paz e que fosse para ajudar. Eram tempos difíceis para Davi, alguns poderiam estar vindo, fingindo ser amigo, mas na realidade eram inimigos.
- Que viessem para trabalhar em equipe. Exige que todos caminhem juntos e em paz, em busca de um meso objetivo.
 Assim como Davi hoje no trabalho das nossas igrejas, precisamos da ajuda de muitas pessoas.
Mas há um fator importante em quem monta equipe: PRECISA ATRAIR PESSOAS.
No caso de Davi o segredo era: Ele era um homem segundo o coração de Deus (2º Samuel 13:14).
Fonte: Manacial UFMBB

segunda-feira, 3 de setembro de 2012

O EXÍLIO DE JUDÁ

1º Crônicas 9:1-13
“E Judá foi transportado para Babilônia, por causa da sua infidelidade”. V. 1
Você consegue imaginar alguém que não tenha recebido uma correção dos pais? É difícil!
Os pais estão sempre corrigindo os filhos para protegê-los e ajudá-los em seu desenvolvimento. Fazem isto porque os amam.
Assim é Deus age com o ser humano. Hebreus 12.6, diz assim: “Pois o Senhor corrige ao que ama, e açoita a todo o que recebe por filho”.
Foi assim com o povo Judeu. Deus deu suas leis e orientações, com a finalidade de protegê-lo e desenvolvê-lo, seja no relacionamento com  ele como com o próximo. E mais ainda, para que ele cumprisse a missão para a qual foi formado:
“Sê uma bênção para todas as famílias da terra”.
O povo de Deus não quis obedecer. Deus precisou agir com mais rigor, tirando-os da terra prometida.
- Deus disciplina com muito amor e cuidado.
- Deus dá oportunidade de restauração. Quanto ao seu povo havia registro com os nomes das famílias, para que quando retornassem do cativeiro pudessem recomessar a vida em suas terras.
- Deus corrige, mas não podemos esquecer que sempre Ele está no controle.

Fonte: Manancial UFMBB

MINISTÉRIO DE CÂNTICO

1º Crônicas 6:11-48
“Ministravam com cânticos diante do tabernáculo da tenda da revelação, até que Salomão edificou a casa do Senhor em Jerusalém; e exerciam o seu ministério segundo sua ordem”. V.32
Nos tempos do antigo Testamento não havia a palavra impressa como temos hoje. Os pergaminhos ou pairos eram materiais não populares, ou seja, a Palavra de Deus impressa não estava disponível com facilidade.

Para o povo estudar e meditar dependia da transmissão dos mais velhos. As canções ajudavam o povo a decorar a Palavra de Deus.
O Livro dos Salmos é uma coletânea de poesias que eram cantadas. Tais poesias transmitiam ao povo a Palavra de Deus. O Salmo 119.11 diz: “Escondi a tua palavra no meu coração, para não pecar contra ti”. Isto é uma das importâncias de memorizar a Palavra de Deus e a canção ajuda neste sentido.
Mas as canções também exercem uma influência muito forte quando cantada coletivamente:
- O povo se reúne para prestar culto a Deus e então canta.
- Cria um sentimento coletivo de temor a Deus e crescimento espiritual.
- Transmite a Palavra de Deus para edificação coletiva o seu povo.

Fonte: Manancial UFMBB

sábado, 1 de setembro de 2012

DECISÃO, CONSAGRAÇÃO E LIMITES.

Romanos 12:1-3

1. Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional.  2. E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.  3. Porque pela graça que me é dada, digo a cada um dentre vós que não pense de si mesmo além do que convém; antes, pense com moderação, conforme a medida da fé que Deus repartiu a cada um”.

A mensagem do texto é de encorajamento para que todos os crentes busquem a santidade para que tenham uma vida consagrada e pronta para o serviço cristão. 

 

1.DECISÃO

Vos Apresenteis v.1

“Que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional”.

“A vida é repleta de desafios e aventuras. Temos de decidir a cada instante, se não decidirmos, já estamos decidindo não decidir, pois não decidir já é uma decisão, a de não decidir”. [Lourenço Stelio Rega]

 
O texto indica a importância da decisão que devemos tomar quanto. A humildade; a fidelidade; e o uso dos dons:
1. Buscar a santificação pessoal.
2. Estar disponível para servir.
3. Saber fazer:
a) O que é santo.
b) O que é agradável.
c) O que é verdadeiro.
d) Um Culto racional.

2.CONSAGRAÇÃO
E não sede conformados v.2

“E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento”.

O v.2 é uma clara exortação de Paulo quanto ao viver cristão, viver este de tal forma que o capacita para “contemplar a glória de Deus”.

Não ser conformado...
1. Com um mundo de iniqüidade e desobediência.
2. Com um mundo de injustiça.
3. Com um mundo de “prazeres efêmeros” – passageiros.

“Como filhos obedientes, não vos conformando com o pecado que antes...” 1Pd. 1:14. “Venceste o maligno porque a Palavra de Deus está em vós”. 1Jo.2:14

Ser transformado - transfiguração
1. Mente renovada
2. Perfeito entendimento.
3. Experimenta a vontade de Deus: Boa, agradável e perfeita.

3. LIMITE
Não pense de si mesmo além do que convém v.3

“Não pense de si mesmo além do que convém; antes, pense com moderação, conforme a medida da fé que Deus repartiu a cada um”.

O Senhor demonstra em toda a Escritura ser um profundo conhecedor da criatura humana que Ele mesmo criou.

Ele sabe muito da capacidade de cada ser humano. Nós é que às vezes parecemos querer suplantar nossas capacidades. E tentar fazer mais do que convém fazer.

O que nos capacita, mesmo diante das limitações:
1. A graça que nos é dada por Deus.
2. A fé que nos é repartida pelo Senhor.
3. O exercício da nossa temperança (moderação).

A Graça de fazer o que nos é confiado pelo Senhor é a certeza da verdadeira recompensa garantida para oservo obediente e fiel.

APLICAÇÃO:
Decisão – é pessoal, intransferível, cada uma de nós responderá pelos nossos atos. A decisão que tomamos determinará a sentença no dia do juízo.

Consagração – é também pessoal, mas também temos o dever de ser instrumento de Deus para edificação das vidas dos crentes com os quais nos relacionamos; quanto mais consagrados ao Senhor, mais temos comunhão com Ele.

Limite – também é pessoal, cada pessoa é diferente na forma de pensar e agir, mas devem se responsabilizar pelas consequências de seus atos, portanto devem considerar suas limitações e não ir além do que convém! Principalmente no que diz respeito ao exercício dos dons e serviços cristãos.

Pr. Ozéas Dias Gomes

IGREJAS FIRMADAS; LIDERES E CRENTES CAPACITADOS.

Tito 1

O Apostolo Paulo escreve a Tito com a finalidade de firmar a Igreja na pratica da doutrina bíblica, e motivá-la a ser agência de crescimento cristão na vida dos crentes e encorajar seus lideres á busca da capacitação para o exercício de uma liderança efetiva.

Três grandes aspectos para manutenção da doutrina bíblica na vida igreja e de sua liderança:


1.Organizada com uma liderança qualificada - Tt. 1:5-9
A igreja é viva instituída por Jesus para dar continuidade ao ministério da pregação do evangelho, sua liderança precisa ser conforme as determinações bíblicas para cumprir a sua missão.

Porque convém que o bispo seja irrepreensível, como despenseiro da casa de Deus” v.7

Ter certeza do chamado divino e de sua vocação para executar a tarefa que lhe foi confiada.
Ter as características que concede autoridade divina ao líder cristão (Tt. 1:5-9).
Ter ânimo para executar com dedicação as atividades conferidas à sua vocação.
Ter de pronto o desejo de qualificar-se para executar suas atividades de forma mais efetiva.
Ter identificação com doutrina que deve praticar e ensinar aos crentes na igreja.

2.Organizada com uma doutrina correta – Tt. 1:9
É evidente que se entende por doutrina correta aquela fundamentada nas Escrituras principalmente nos princípios do Novo Testamento.

Retendo firme a fiel palavra, que é conforme a doutrina, para que seja poderoso, tanto para admoestar com a sã doutrina, como para convencer os contradizentes”.v.9   

Reconhecer que a autoridade das Escrituras vem de Deus.
Saber conduzir e orientar os crentes para que sejam defensores da sã doutrina.
Estar pronta para responder a razão de sua fé (1Pe.3:15 ) e  capacitada para combater os que se opõem à sã doutrina. (1 Tm. 6:3 e seguintes).
Conduzir os crentes à certeza de sua fé para ter habilidade de dominar a sua natureza carnal.

3.Organizada com características santa. Tt. 1:10-16
A santidade da igreja concede-lhe autoridade para testemunhar do amor de Jesus e capacidade para cumprir a sua missão de conduzir vidas ao conhecimento da salvação em Jesus Cristo.

“Todas as coisas são puras para os puros. Confessam que conhecem a Deus” 15, 16

Ensinar a respeito dos comportamentos cristãos que possam produzir santidade na vida da igreja.
Deter a verdade bíblica para defendê-la.
Desafiar os crentes a pratica da fé.
Capacitar os crentes a ser aprovados em toda boa obra.

CONCLUSÃO
Observando os aspectos de manutenção da sã doutrina, segundo os escritos de Paulo a Tito, ou seja: liderança qualificada; manutenção dos ensinos corretos e vida de santidade.
A igreja irá cumprir com a sua missão, levar a mensagem de salvação em Cristo Jesus e contribuir para edificação dos crentes para que possam servir no ministério da igreja de forma efetiva. 

 TITO CAPÍTULO 1
1.Paulo, servo de Deus, e apóstolo de Jesus Cristo, segundo a fé dos eleitos de Deus, e o conhecimento da verdade, que é segundo a piedade,
2.Em esperança da vida eterna, a qual Deus, que não pode mentir, prometeu antes dos tempos dos séculos;
3.Mas a seu tempo manifestou a sua palavra pela pregação que me foi confiada segundo o mandamento de Deus, nosso Salvador;
4.A Tito, meu verdadeiro filho, segundo a fé comum: Graça, misericórdia, e paz da parte de Deus Pai, e da do Senhor Jesus Cristo, nosso Salvador.
5.Por esta causa te deixei em Creta, para que pusesses em boa ordem as coisas que ainda restam, e de cidade em cidade estabelecesses presbíteros, como já te mandei:
6.Aquele que for irrepreensível, marido de uma mulher, que tenha filhos fiéis, que não possam ser acusados de dissolução nem são desobedientes.
7.Porque convém que o bispo seja irrepreensível, como despenseiro da casa de Deus, não soberbo, nem iracundo, nem dado ao vinho, nem espancador, nem cobiçoso de torpe ganância;
8.Mas dado à hospitalidade, amigo do bem, moderado, justo, santo, temperante;
9.Retendo firme a fiel palavra, que é conforme a doutrina, para que seja poderoso, tanto para admoestar com a sã doutrina, como para convencer os contradizentes.
10.Porque há muitos desordenados, faladores, vãos e enganadores, principalmente os da circuncisão,
11.Aos quais convém tapar a boca; homens que transtornam casas inteiras ensinando o que não convém, por torpe ganância.
12.Um deles, seu próprio profeta, disse: Os cretenses são sempre mentirosos, bestas ruins, ventres preguiçosos.
13.Este testemunho é verdadeiro. Portanto, repreende-os severamente, para que sejam sãos na fé.
14.Não dando ouvidos às fábulas judaicas, nem aos mandamentos de homens que se desviam da verdade.
15.Todas as coisas são puras para os puros, mas nada é puro para os contaminados e infiéis; antes o seu entendimento e consciência estão contaminados.
16.Confessam que conhecem a Deus, mas negam-no com as obras, sendo abomináveis, e desobedientes, e reprovados para toda a boa obra.


Pr. Ozéas Dias Gomes

TIRAI AS ATADURAS

João 11:44. “Depois de dizer isso, Jesus bradou em alta voz: "Lázaro, venha para fora! " 45.O morto saiu, com as mãos e os pés envolvidos em faixas de linho, e o rosto envolto num pano. Disse-lhes Jesus: "Tirem as faixas dele e deixem-no ir".

UM POUCO DE HISTÓRIA (Na verdade um resumo desta maravilhosa história registrada nos evangelhos):


Em Betânea Jesus tinha bons amigos como Marta, Maria e Lazaro.
Jesus estava em Jerusalém, distante apenas três quilômetros de Betânea.
Jesus soube da enfermidade de Lazaro, mas só foi à Betânea dois dias depois de saber que ele estava enfermo, e quando foi já sabia que seu amigo estava morto.
Jesus sabia que iria ressuscitar a lazaro.
Chegando em Betanea disse a Marta e a Maria. “Se creres verás a Glória de Deus", elas não entenderam, mas Jesus fazia referencia à ressurreição de Lazaro.
Jesus estava diante do túmulo de Lazaro.
Lazaro, seu amigo, morto, sepultado a mais de 4 dias.
Na linguagem de Maria – já cheirava mal!
Jesus repondeu: “Se creres veras a glória de Deus”.
Jesus ordena “Tirai as Pedra” – após tirada a pedra Jesus opera o milgre:
“LAZARO SAI PARA FORA”

O Senhor ordena mais uma vez: “Tirai as ataduras” – com as ataduras o “Ex-morto” não poderia se mover! (É aqui que baseio o tema desta mensagem “TIRAI AS ATADURAS”).

Considerando o resumo acima somos ressuscitados da morte espiritual para uma vida de serviço que agrada a Deus – Tudo é possivel por causa do sacrifício de Jesus.

Ressuscitado da morte espiritual nenhuma “Atadura” poderá deter o crente.

Atadura pode representar as amarras que tentam impedir o crente de ser livre para fazer a obra de Deus: Medo; Indisposição; Desanimo; Desconhecido; Vergonha; Desconfiança; etc.

1. Pés atados – A falta de liberdade tenta nos impedir de andar na presença de Deus.
2. Mãos atadas - A falta de disposição tenta nos impedir de fazer a obra do Reino de Deus.
3. Lábios calados - A falta de conhecimento da Palavra tenta nos impedir de usar os lábios para anunciar o evangelho.
4. Corpo inerte – A falta de coragem tenta nos impedir de buscar o fervor espiritual.
5. Homem sem vida - A falta do conhecimento da verdade tenta nos impedir de ter a comunhão com Deus. “Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará” João8:32.

APLICAÇÃO:
O poder da salvação é de resuscitar o homem da morte espiritual e desatar as ataduras; e agora o crente desempedido:
Tem liberdade para andar na presença de Deus:
Tem disposição para fazer a obra de Deus;
Tem conhecimento da Palavra e anunciar o evangelho;
Tem conhecimento da verdade que o liberta;
Tem coragem para os desafios espirituais.
=================================================================
João 11 – MORTE E RESSURREIÇÃO DE LAZARO
1.Havia um homem chamado Lázaro. Ele era de Betânia, do povoado de Maria e de sua irmã Marta. E aconteceu que Lázaro ficou doente.
2.Maria, sua irmã, era a mesma que derramara perfume sobre o Senhor e lhe enxugara os pés com os cabelos.
3.Então as irmãs de Lázaro mandaram dizer a Jesus: "Senhor, aquele a quem amas está doente".
4.Ao ouvir isso, Jesus disse: "Essa doença não acabará em morte; é para a glória de Deus, para que o Filho de Deus seja glorificado por meio dela".
5.Jesus amava Marta, a irmã dela e Lázaro.
6.No entanto, quando ouviu falar que Lázaro estava doente, ficou mais dois dias onde estava.
7.Depois disse aos seus discípulos: "Vamos voltar para a Judéia".
8.Estes disseram: "Mestre, há pouco os judeus tentaram apedrejar-te e assim mesmo vais voltar para lá? "
9.Jesus respondeu: "O dia não tem doze horas? Quem anda de dia não tropeça, pois vê a luz deste mundo.
10.Quando anda de noite, tropeça, pois nele não há luz".
11.Depois de dizer isso, prosseguiu dizendo-lhes: "Nosso amigo Lázaro adormeceu, mas vou até lá para acordá-lo".
12.Seus discípulos responderam: "Senhor, se ele dorme, vai melhorar".
13.Jesus tinha falado de sua morte, mas os seus discípulos pensaram que ele estava falando simplesmente do sono.
15.Então lhes disse claramente: "Lázaro morreu,
16.e para o bem de vocês estou contente por não ter estado lá, para que vocês creiam. Mas, vamos até ele".
17.Então Tomé, chamado Dídimo, disse aos outros discípulos: "Vamos também para morrermos com ele".
18.Ao chegar, Jesus verificou que Lázaro já estava no sepulcro havia quatro dias.
19.Betânia distava cerca de três quilômetros de Jerusalém,
20.e muitos judeus tinham ido visitar Marta e Maria para confortá-las pela perda do irmão.
21.Quando Marta ouviu que Jesus estava chegando, foi encontrá-lo, mas Maria ficou em casa.
22.Disse Marta a Jesus: "Senhor, se estivesses aqui meu irmão não teria morrido.
23.Mas sei que, mesmo agora, Deus te dará tudo o que pedires".
24.Disse-lhe Jesus: "O seu irmão vai ressuscitar".
25.Marta respondeu: "Eu sei que ele vai ressuscitar na ressurreição, no último dia".
26.Disse-lhe Jesus: "Eu sou a ressurreição e a vida. Aquele que crê em mim, ainda que morra, viverá;
27.e quem vive e crê em mim, não morrerá eternamente. Você crê nisso? "
28.Ela lhe respondeu: "Sim, Senhor, eu tenho crido que tu és o Cristo, o Filho de Deus que devia vir ao mundo".
29.E depois de dizer isso, foi para casa e, chamando à parte Maria, disse-lhe: "O Mestre está aqui e está chamando você".
30.Ao ouvir isso, Maria levantou-se depressa e foi ao encontro dele.
31.Jesus ainda não tinha entrado no povoado, mas estava no lugar onde Marta o encontrara.
32.Quando notaram que ela se levantou depressa e saiu, os judeus, que a estavam confortando em casa, seguiram-na, supondo que ela ia ao sepulcro, para ali chorar.
33.Chegando ao lugar onde Jesus estava e vendo-o, Maria prostrou-se aos seus pés e disse: "Senhor, se estivesses aqui meu irmão não teria morrido".
34.Ao ver chorando Maria e os judeus que a acompanhavam, Jesus agitou-se no espírito e perturbou-se.
35."Onde o colocaram? ", perguntou ele. "Vem e vê, Senhor", responderam eles.
36.Jesus chorou.
37.Então os judeus disseram: "Vejam como ele o amava! "
38.Mas alguns deles disseram: "Ele, que abriu os olhos do cego, não poderia ter impedido que este homem morresse? "
39.Jesus, outra vez profundamente comovido, foi até o sepulcro. Era uma gruta com uma pedra colocada à entrada.
40."Tirem a pedra", disse ele. Disse Marta, irmã do morto: "Senhor, ele já cheira mal, pois já faz quatro dias".
41.Disse-lhe Jesus: "Não lhe falei que, se você cresse, veria a glória de Deus? "
42.Então tiraram a pedra. Jesus olhou para cima e disse: "Pai, eu te agradeço porque me ouviste.
43.Eu sabia que sempre me ouves, mas disse isso por causa do povo que está aqui, para que creia que tu me enviaste".
44.Depois de dizer isso, Jesus bradou em alta voz: "Lázaro, venha para fora! "
45.O morto saiu, com as mãos e os pés envolvidos em faixas de linho, e o rosto envolto num pano. Disse-lhes Jesus: "Tirem as faixas dele e deixem-no ir".

Pr. Ozéas Dias Gomes